Uma Vela 

 

Eu nem queria tanto da vida

Sempre tive desejos modestos.

Gente que sonha com riqueza

Levar a vida na boa, na moleza

Eu nunca pensei nestas coisas...

Acho que foi influência materna

Vinda de uma mãe rica e terna

Que nunca se prendeu ao material.

Só busquei a riqueza do espírito

Em um mundo que só valoriza o ter

Fiz então o que precisava ser feito

Dando à riqueza o valor exato

Do exato valor que ela tem.

Mas na vida nada faltou-me

Só agora na iminência de deixá-la

Vejo que algo pra mim deu errado.

Não tenho ninguém ao meu lado

a única queixa que eu levo dela:

Não ter quem que me acenda uma vela

 

 

 

 

 

Wabi Sabi

 

 

Eu até tentava saber o por que...

Fazia-me mil perguntas,

Como eu amo você tanto assim?

Nunca consegui responder.

Você é só mulher bonita

Sendo loira, sabe como é...

Das que falam: pra mim fazer.

Mas olha amor, tinha que ser.

Era imperativo eu amar você.

Hoje, meio que sem querer

Eu fiquei sabendo o porque

É pura cultura japonesa...

Conceitua-se como Wabi sabi

E iluminou o meu coração.

Dizem que há o belo na imperfeição...

Beleza nas coisas imperfeitas

E apesar das suas pernas bem feitas

E desse seu colo com saberes de céu

Não havia maiores motivos

Para um amor deste tamanho assim

Mas o que eu não consegui saber

Meu coração descobriu por mim

 

 

 

 

Quem mandou?

 

Eu sei que vou te amar...

Gostaria mesmo que fosse assim.

Seria muito melhor para mim.

Bom,  se não te amasse ainda.

Não teria tantas noites insones

tantos suspiros prolongados

neste meu peito apertado.

O amor não é de igual medida para

ambos.

O meu amor

nem sei de que tamanho é

posto que te amo desmedidamente.

Mas o teu

se existe é pequeno...ínfimo.

Nem sei se chega a ser amor.

Quer saber?

Amor não é.

Pobre de mim

pois sei que nao vou te amar

pois já te amo mais que a vida.

Mas não espero nenhum milagre

ou algo que possa nos unir.

Mas não te culpo de nada,

afinal,

quem mandou eu te amar assim?

 

 

 

No Alabama

 

 

Foi lá pelos lados do Alabama

era uma linda tarde de verão

o vento vinha do sul

e murmurava baixinho:

presta muita atenção

pois algo vai acontecer.

Take easy, brother.

Meu alazão, de repente foi para o leste

assim, sem que eu comandasse

Súbito, subindo pela encosta

outro cavalo surgiu

e nele, uma linda mulher.

Cena de cinema...

Morena, sempree morena, acho que meu fetiche

Como um raio

seu cavalo disparou sem governo.

Emparelhei e a morena, salvei.

Eu nao sei que diabo fez a cobra  no paraíso.

Mas ali, uma

levou-me aos céus pois fez uma deusa

surgir na minha vida.

 

 

 

 

 

Visite a página do autor, clicando aqui

 

 

 

         

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

© Direitos Reservados

Atualizado em 25/10/2015