Dentro da noite silenciosa e fria,

andei por íngremes caminhos,

porque a noite me favorecia

melhor momento para estar sozinho.

Era eu mesmo a pensar comigo

onde foi que houvera errado

e descobrir como era antigo

levar a vida cheia de pecados!

Vaguei por noites como ser errante,

porque nela eu me escondia

das feridas que em mim sangravam,

a molhar as horas de todos os dias.

Dormia de manhã para que pudesse

deixar o tempo devagar passando...

Sozinho quanto mais quisesse,

mais fantasmas me atormentando!

De repente, fui me libertando

e enxerguei naquele meu negror

que é no erro que nos encontramos

no aprendizado que nos leva a dor!

 

 

 

 

 

 

 

                   

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Direitos Reservados

Publicado em 29/06/2015