AROMA DO AMANHECER

 

 

* Paulo Silveira de Ávila, Ariane e Rose Mori *

 

 

Na mesa da sala

há uma taça de champanhe

que se bebe

com aroma do amanhecer

para saciar a sede

da borrasca da ilusão.

 

(Paulo Silveira de Ávila)

 

 

 

Na mesa da sala há uma rosa

que  cheira a saudade ferida

tingida pelo vermelho sangue

do sonho que acabou.

 

(Ariane)

 

 

 

Na cabeceira da cama há um relógio

que parou no instante

em que o adeus se fez presente.

Vou guardá-lo para relembrar

o tempo em que ele marcou a felicidade.

 

(Rose Mori)

 

 

 

 

 

         

 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Tag de Francys Dejtiar (in memoria)

Copyright 2011 – Direitos Reservados

Publicado em 07/02/2011