NÃO ME IMPORTO

 

 

Ary Franco

 

 

Não me importo de ser um idoso.

 

Só não quero jamais envelhecer.

 

Desejo sentir-me sempre ditoso,

 

Renovar-me a cada amanhecer!

 

 

 

Não me importo se mais uma ruga aparece.

 

Cada uma delas tem sua estória pra contar.

 

Somente uma única coisa me entristece,

 

Saber que um dia, todo este eu vai acabar!

 

 

 

Não me importo com as mãos enrugadas.

 

Minha pele sem aquele viço de outrora.

 

Se já não mais aproveito as madrugadas,

 

Mas quero a vida viver, até a última hora!

 

 

 

Não me importo se já durei o bastante;

 

Continuarei a aproveitar cada instante,

 

Buscando inspiração para meus poemas,

 

Achando solução pra os meus dilemas!

 

 

 

Não me importo se nada mais concretizar,

 

Mas faço questão de continuar a sonhar.

 

Feliz quero viver. Mas o dia que me for

 

Levar no peito o coração cheio de amor!

 

 

 

Não me importo se comigo não te importas.

 

Olvidarei teu desdém e abrirei outras portas.

 

Um dia não mais hei de ti me lembrar.

 

Fiques como estás, não precisas me amar!

 

 

 

 

 

 

         

 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright 2011 – Direitos Reservados

Publicado em  24/03/2011