Que Tristeza Sinto no Outono!
 
     Delasnieve Daspet  

   
Que tristeza sinto no outono!
A folha seca que o vento me traz,
o cabelo desalinhado grudado na face,
a saia colada nas pernas,
e a flauta tocando ao longe
- em tons amarelo queimado -
me fazem outonar ainda mais.
 
E chega a certeza,
muito mais, nesta época,
de que junto com as folhas secas
seguem a esperança, a segurança, o sorrir,
de alguém que já viveu muito e nada viveu;
De alguém desanimado diante da estrada.
 
Ah! não consigo entender este sentimento
que me invade no outono...
Porque fico assim aberta, a espera, querendo mais?
 
Esta é a época que todos os cheiros me invadem!
Todas as lembranças ficam vivas.
O sentimento da terra toma conta.
Amor outonal com desejo de p´ra sempre...
 
Busco o que poderia ter sido,
sonhos que ficaram esmaecidos;
lembranças equivocadas, transformadas
na ansiedade do que virá...
Dói-me a espera e o outono
de quem já se sabe, também, outonal.
 
 

14-04-04_Campo Grande MS
 
 
 
Home * Poemas * Reflexões
 
 
Envie esta página clicando aqui
 
 
 
 
Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Tube: Denise Worisch

Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Publicado em 09/04/2009