REDENÇÃO

 

Osvaldo Luis

 

 

Por todos os caminhos

Que nesta vida já andei...

meus passos foram movidos

pela incerteza de um porto seguro...

 

Afinal... sou um navegante.

Como apoio usava

de ilusões... fantasias...

Sonhos que eram meus escudos

Protegendo um ego ferido

 

Em cada parada

desfazia-me em enigmas...

E cada vez que me via

decifrado por outros olhos,

sentia-me tão completo

a ponto de perder o rumo

estabelecido pelo Capitão do Universo.

 

Matava, nesse momento,

a sanidade raramente presente

em nós mortais.

 

Rendia-me a um labirinto

confuso de momentos

onde o sentimento do outro

se fazia inconstante.

Era negado a todo instante...

sem decisão.

.

Por instantes era como se projetasse

minhas fraquezas em outro ser

tão errante quanto eu

e não suportasse viver

com os fantasmas das falhas e faltas.

 

Foi então

que me lancei em outros mares...

Desta vez movi o leme

pela vontade de acertar.

Sem escudos... reservas...

Usei como âncora ser eu mesmo.

 

Não pude me despedaçar,

porque não queria vários...

queria apenas ser inteiro

e não temer a essa uniformidade.

 

Não permiti substituir o amor pelo ódio...

e, sim, aceitei como forma de redenção.

Resgato agora as lembranças

e navego por novos caminhos...

sem saber na verdade o que está por vir..

 

 

                   

 

 

Visite o blog do autor clicando aqui 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Tutorial da tag de Maria Tereza

Copyright © 2010 - Todos os direitos reservados

Publicado em 05/04/2010