Romance no jardim

 

José Luiz Cristofoletti

aprendiz de poeta

 

 

Curvada pelo vento gelado

aquela rosa beijava

o cravo que estava ao lado

completamente apaixonada

 

Usando as folhas como braços

ficavam se agarrando

era um escândalo o amasso

para os outras que estavam olhando

 

Como o amor é feito de surpresas

seus espinhos machucavam

comprometendo a beleza

do cravo que todas amavam

 

E nesse vai e vem constante

chega armado o jardineiro

com a tesoura cortante

levando a rosa do canteiro

 

No vaso pela janela

olhando o pobre coitado

murchando e ficando amarela

chorando o amor fracassado

 

Santos 24 mai 2006 – 1:25 hs

 

 

 

 

 

 

 

Romance no jardim, Cap.2

 

Eme Paiva

 

 

Tem sempre que ser assim:

havia ali no jardim,

alguém que suspirava desconsolado,

pois quem amava tanto a rosa,

senão aquele triste jasmim?

 

Mas, a vida quando quer,

une um homem e uma mulher,

por que não o faria

àquele lindo jasmim

à sua rosa preferida?

 

O Jasmim, de consistência efêmera,

assim como a rosa,

que cortada, muito menos viveria...

principiava a morrer...

 

É de se notar que ambos

ao mesmo tempo pereceram,

logo  a rosa da janela

passou da cor amarela

ao desbotado, sem cor

e o jasmim entristecido,

muito cedo emurchecido

da sua rama tombou.

 

Foi, então, que o jardineiro

os uniu em comunhão.

Tomou a rosa já murcha

e displicente atirou-a

sobre o mesmo canteiro,

em que caíra o Jasmim

 

E assim, toda força da paixão

transformou-se em energia,

a sustentar novas vidas,

na esperança de um dia,

renascerem e viverem

o forte sentimento,

que levaram ao coração.

 

                                    25/05/06

 

 

 

 

 

 

 

Romance no Jardim -Cap.3

 

Rose Mori

 

Bem que essa história

poderia ser "quase" a nossa:

minha e tua,

pois tal qual a rosa

fui arrancada de teus braços

pelo braço incontestável

de um jardineiro chamado Destino,

que me deixou aqui,

neste vaso solitário,

num canto qualquer da vida,

E vou perdendo o viço

a cada dia que me separa de ti,

enquanto tu,

querido de minha alma

permaneces ao longe,

sem que eu possa tocar-te,

apenas te olhando à distância,

ansiando pelo dia

em que  novamente

poderemos estar juntos,

lado a lado,

neste imenso jardim do Universo.

 

 

 

 

 

 

                   

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright 2010 – Direitos Reservados

Tube woman byNarah – Porto Rico

Tube man by Stephane

Jardim Misted by Rose Mori

Publicado em 17/10/2010