Alma cigana,

Liberta-te dos grilhões das conveniências

e alça vôo pelo espaço afora...

 

Vai até onde te leva

teu sonho de liberdade.

Vai... segue o vento...

sobe no mais alto dos cumes

e ali te deixa ficar,

mas apenas por um momento:

o suficiente para absorver

a sensação de plenitude e de paz.

 

Depois, continua tua jornada

livre

pelos mares,

pelos ares,

pelo mundo...

 

Pára por um momento

e ouve a música suave,

mas vibrante

emanada de mil violinos...

Deixa-te envolver pelos acordes

e dança...

 leve...

solta...

Deixa-te arrebatar num frenesi

como se as notas fossem

o próprio amor

tomando conta de ti.

Entrega-te

sem medo...

sem reservas...

sem culpas...

até à exaustão completa.

 

E na calada da noite,

serena e feliz,

chega-te sorrateira

e te deita

ao lado de teu amado

e adormece o sono dos inocentes.

 

E quando os raios de sol

vierem te aquecer

desperta e segue

livre!

Plena!

Absoluta!

 

 

 
 
 
 
 
        
 
 
 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright © 2013 – Direitos Reservados

Publicado em  25/02/2013