EU SEMPRE SOUBE

Rose Mori

 

Eu sempre soube que não devia

mas  ousei querer...

Eu sempre soube que não podia

mas arrisquei fazer...

Eu sempre soube que era utopia

mas me entreguei aos sonhos...

Eu sempre soube do despertar

mas insisti na inércia...

Eu sempre soube que era impossível,

ainda assim acreditei...

E hoje,

me encontro assim

sentindo a alma flutuar entre o real

e o desconhecido;

entre a dor e a saudade...

Eu sempre soube...

Mas de que adiantou saber?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Tube from Luz Cristina

Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Publicado em 13/12/2009