Fala-me de ti.

Diz-me o que são os teus sonhos

e o que é a tua realidade.

Conta-me sobre teus dias,

como são:

se o sol brilha constante,

se há chuvas intermitentes

ou se apenas seguem o rumo

dos que não esperam muito da vida.

Conta-me tuas aspirações

e fala-me das decepções

que o mundo já te causou.

Fala-me de tuas noites;

existe música no ar

a embalar teu sono

ou o que te cerca é apenas

a quietude terrível da solidão?

Não tenhas receio

de expor teu coração a mim.

Quero ouvir-te falar,

em silêncio, sem interrupções.

Quero beber tuas palavras,

embriagar-me no som de tua voz,

mergulhar nas profundezas de teu olhar

e seguir o caminho já trilhado,

mesmo sem saber onde termina.

Quero descobrir teus segredos,

teus medos, teus anseios.

Nada me perguntes,

apenas me fala de ti.

Amanhã, quem sabe,

também falarei de mim.

 

 

 

 

 

         

 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Todos os direitos reservados