INSONDÁVEL

 

                            (Rose Mori)

 

 

Conheço o olhar profundo

e cheio de malícia cariciosa

que inflama e desperta os sentidos,

antes adormecidos.

Conheço o olhar... apenas o olhar.

 

Conheço a boca macia;

sinto seu gosto adocicado

quando aprisiona meus lábios

num beijo profundo e faminto

repleto de desejo e paixão.

Conheço a boca...

Apenas a boca.

 

Conheço as mãos que afagam meus cabelos,

que traçam caminhos em meu corpo,

provocando sensações que enlouquecem

e turvam a mente.

Conheço as mãos...

 Apenas as mãos.

 

Conheço os braços fortes

que me retém junto ao peito másculo,

num abraço de posse, de conquista

e de aconchego.

Conheço os braços...

Apenas os braços.

 

Conheço o corpo forte, quente e dominador,

que faz com o que meu se entregue dócil

aos caprichos dos desejos incontidos;

que me leva às raias da loucura...

Conheço o corpo que domina e sobrepuja...

O corpo que adormece tranqüilo

depois do amor satisfeito.

Conheço o corpo...

Apenas o corpo.

Porque a alma é insondável.

Um mistério a ser desvendado pouco a pouco...

lentamente... sem pressa...

Porque disso depende a felicidade:

tão insondável quanto a alma.

 

 

 

Música: Passacaglia - Secret Garden