Um dia, me lembro bem,

chegaste em minha vida solitária

e sem rumo certo,

como uma resposta a preces recitadas

dia a  após dia...

noite após noite...

Pouco a pouco tomaste meus sentimentos

e o teu amor penetrou em mim

como um vício que não consegui controlar.

Respirei esse amor

e por ele vivi todo o tempo

que os deuses permitiram.

Mas um dia,

- sempre tem um dia –

nosso tempo terminou

e saíste de minha vida

para trilhar outros caminhos,

me deixando desolada e triste.

Hoje, a solidão está de volta

e me acolhe em seus braços.

Deito minha cabeça em seus ombros

e choro minha infinita saudade.

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

Assine o Livro de Visitas clicando aqui 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright 2012 – Direitos Reservados

Publicado em  15/01/2013