Seja...

         (Rose Mori)

 

Seja tarde calma

como um  deslizar de ondas

sobre a areia morna...

Seja as ondas que deslizam

sobre a areia de meu corpo...

Seja a areia com a qual

construo  os meus castelos.

Seja o castelo

que abriga meus sonhos.

Seja os sonhos

que acalentam minha alma.

seja a alma que a minha procura

pela eternidade.