SÓ POR HOJE

 

                                     (Rose Mori)

 

Hoje, quando chegar,

entre bem devagar  neste coração

entristecido pela sua ausência.

Pode vir, só por hoje,

mas cuidado, não faça ruído

que é pra não acordar a esperança

que adormeceu na angústia da longa espera.

Pode vir, só por hoje,

e verá que tudo está

do mesmo jeito que deixou.

Não quis mexer em nada,

por puro desalento,

ou apenas para ter o que recordar...

Não tive coragem de sair daqui.

Tive medo.

A dor foi doída demais!

Pode vir, só por hoje,

sem promessas

porque a vida é feita de surpresas

e o amanhã é cheio de incertezas.

Pode vir, só por hoje.

Chegue junto com a madrugada,

num raio qualquer do luar

e se não houver luar,

venha num sopro de brisa.

Amanheça em meus braços,

usufruindo apenas

dos momentos de êxtase e de prazer,

presente momentâneo do destino.

Vamos esquecer a realidade,

as mágoas, os desacertos...

e ser felizes,

só por hoje!

Amanhã...

...

Amanhã será um outro dia.

 

 

 

 

VOLTAR

 

REFLEXÕES     CANTINHO DO POETA     HOME

 

 

Envie esta mensagem clicando aqui

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados

Publicado em 05/02/2009