Vai, abandona a morte em vida em que hoje estás

Há um lugar onde essa angústia se desfaz

E o veneno e a solidão mudam de cor

Há ainda o amor

 

Vai, recupera a paz perdida e as ilusões,

Não espera vir a vida às tuas mãos

Faz em fera a flor ferida e vai lutar

Pro amor voltar

 

Vai, faz de um corpo de mulher estrada e sol

Te faz amante,

faz teu peito errante

Acreditar que amanheceu

 

Vai, corpo inteiro mergulhar no teu amor

E este momento

Vai ser teu momento

e o mundo inteiro vai ser teu, teu

 

Vai, abandona a morte em vida em que hoje estás

Há um lugar onde essa angústia se desfaz

E o veneno e a solidão mudam de cor

Há ainda o amor

 

Vai, há ainda o amor

Vai, há ainda o amor

Vai, há ainda o amor ...

 

 

 

 

 

 

         

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Todos os Direitos Reservados