O Espírito do Lobo
Atravessa a escura noite,
e a fria madrugada
para chegar
até onde estás adormecida...


Contempla-te
e um manto azul de ternura,
silenciosamente,
te envolve enquanto dormes.

 

O  Lobo permanecerá
ao  teu lado guardando-te,
a noite toda,
para que durmas em paz...


O Espírito de pontiagudas presas
afugentará os fantasmas,
que queiram adentrar em teus sonhos.

 

Por trás de seus
oblíquos olhinhos,
as Luas Antigas descansam...

O Lobo não pode tocar-te,
amor...
Apenas olhar-te,
com um dolorido carinho;
o mesmo carinho e ternura
que não pudeste compreender,
assim como o Amor Multiplicado,
que não conseguiste entender...


Te agitas no sono...

O Lobo se põe atento;
nenhum  fantasma
ou Espírito das Sombras,
conseguirá invadir teu sono.

O Lobo não deixará...


Para acalmar-te,
com linguagem de estrelas,
o Lobo conta-te em sonho
mágicas lendas,
de antigas montanhas,
como antes....

 

Mas o dia vai despertar
e o  Espírito do Lobo tem que partir;
voltar novamente para seu  refúgio;
aquele lugar do Universo
onde adormecem os Sonhos
que ficam à espera
de que  o Ciclo da Vida se cumpra
 e o outro Ciclo comece
e eles possam acontecer;
pois nós sempre voltaremos
e sempre nos encontraremos...

 

Hora de partir, Luas Antigas,
O Lobo te olha demoradamente,
pela última  vez,
e  o abraço acontece
enquanto, silenciosamente,
chora o Coraçao do Universo.
 
 
 
 
 
                   
 
 
 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Todos os direitos reservados

Publicado em 13/07/2015