Às vezes lidamos com situações em nossa vida, que fogem à nossa compreensão.

São fatos que dentro do  nosso entendimento limitado nos parecem injustos.

Nos deparamos com pessoas, de conduta irrepreensível passando por momentos de agonia;

vemos crianças nascendo com deformidades sem que consigamos atinar a razão.

Vemos órfãos jogados no mundo e não entendemos porque Deus permite que isso aconteça.

Muitos atribuem a castigo do próprio Deus.

Esteja, porém, consciente, de que o Pai não castiga a ninguém. É um Deus de amor, de compaixão, que permite a seus filhos se redimirem e repararem os erros cometidos.

Não entendemos o porquê de tanto sofrimento, e de tanta luta, quando deveríamos estar gozando de paz, de saúde, de prosperidade.

Mas nosso espírito reconhece  que essas provas nos

foram impostas para ressarcimento de dívidas passadas ou para reparação  de conduta pouco ilibada.

Nossas lutas e tropeços servem para fortalecimento de nosso espírito que busca evolução e perfeição.

Aos nossos olhos, nossa vida parece estar em ruínas.

Mas para Deus, tudo está no devido lugar e acontecendo na hora certa.

E é por esse motivo que, seja da natureza que for o nosso problema, não devemos jamais desanimar;

ao contrário, devemos buscar nossa força interior que é bem maior do que possamos imaginar e confiar ao Pai as nossas aflições.

Com certeza, nesse momento, Ele estará impondo Suas mãos sobre nossa cabeça, e derramando bênçãos de luz, de paz e de energia que nos fortalecerão para  prosseguirmos na busca e realização dos nossos ideais.