Diga-me, alma querida, por que choras?

- Choro por tudo que já vi

E também pelo que há de vir,

e que não conheço

mas que nada promete de bom.

 

Choro pelos mutilados de espírito

e por aqueles que se sujeitam

a situações degradantes,

porque não sabem dizer não,

ou simplesmente por comodismo...

 

Choro pelas bocas famintas,

pela infância abandonada,

pelos cabelos brancos não respeitados

nos direitos adquiridos...

 

Choro pelos condenados,

culpados ou não,

porque todos são vítimas,

de um jeito ou de outro...

 

Choro pelos leitos

repletos de dor e desenganos;

Choro pelas ruas e sarjetas promíscuas;

Choro pelos acorrentados aos vícios;

choro por aqueles que traficam vidas...

Choro pelas bombas,

pelas ruínas,

pela natureza agonizante,

pelas vendas nos olhos...

 

Choro, principalmente,

porque é inútil e vão o meu pranto.

Choro pela omissão e conveniência,

Choro pelas desculpas evasivas...

 

Quer mesmo saber por que choro?

Choro por mim mesma.

 

 

 

                   

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Scrippy Tutorial Alltogether by Chris Astrid

Tag by L & K

Copyright 2011 – Direitos Reservados

Publicado em  04/05/2012