Você, que habita ao amparo do Altíssimo,

E vive à sombra do Onipotente,

Diga ao Senhor:

 

“Meu refúgio, minha fortaleza,

meu Deus, eu confio em Ti!”

 

 

Ele livrará você do laço do caçador,

e da peste destruidora.

Ele o cobrirá com suas penas,

E debaixo de suas asas você se refugiará.

O braço dele é escudo e armadura.

Você não temerá o terror da noite,

nem a flexa que voa de dia,

nem a epidemia que caminha nas trevas,

nem a peste que devasta ao meio-dia.

 

 

Caiam mil ao seu lado

e dez mil à sua direita,

a você nada atingirá.

Basta que você olhe com seus próprios olhos,

para ver o salário dos injustos,

porque você fez da Javé o seu refúgio

e tomou o Altíssimo como defensor.

 

 

A desgraça jamais o atingirá

e praga alguma vai chegar à sua tenda,

porque Ele ordenou aos seus anjos

que guardem você em seu caminho.

Eles o levarão nas mãos,

para que seu pé não tropece numa pedra.

Você caminhará sobre cobras e víboras,

e pisará leões e dragões.

 

 

“Eu o livrarei, porque a mim se apegou.

Eu o protegerei, pois conhece o meu nome.

Ele me invocará, e eu responderei.

Na angústia estarei com ele.

Eu o livrarei e glorificarei.

Vou saciá-lo de longos dias

e lhe farei ver a minha salvação.”

 

 

 

 

           

 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright 2010 – Direitos Reservados

Publicado em 13/07/2010