Às vezes me indago sobre as amizades virtuais.

Mas existirá amizade virtual?

A amizade não é um sentimento real

que cala em nosso coração

à medida em que vamos

travando conhecimento com alguém?

E o que importa que seja

através de um computador?

Eu acredito que existam

"pessoas"

do outro lado da telinha,

mesmo que nunca as tenha visto,

mesmo que nunca

lhes tenha  escutado o som da voz.

Pessoas com problemas ou não,

alegrias ou tristezas,

felizes ou desesperadas,

mas com algo em comum:

sentimentos reais!

Me preocupo com elas

e sempre ao me deitar,

elevo meu pensamento a Deus

pedindo por cada uma.

Muitas dessas pessoas

simplesmente desaparecem

sem se despedir e sem deixar vestígios

e nunca consegui entender

o porquê desse procedimento.

De repente, um belo dia, sem que se espere,

elas reaparecem, saídas do nada

e retomam seu lugar,

como se nunca tivessem partido.

E é aí que realmente percebo que,

não importa se virtual ou real,

as pessoas são sempre iguais

em suas suas idas e vindas

ou com suas breves passagens em nossa vida.

E entendo mais:

que o importante não é o fato

delas irem e virem e, sim,

nós estarmos lá prontos

para recebe-las de volta

com nosso carinho, nossa compreensão e,

muitas vezes, com nosso perdão.

Eu não conheço meus amigos virtuais;

Nunca vi deles o brilho do olhar,

e apenas vislumbrei a sombra do sorriso,

através de algumas fotos.

Nunca lhes ouvi o som da voz,

mas os tenho em meu coração,

assim como também, nunca vi a Deus,

mas sinto Sua presença em minha vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

            

       

 

 

 

 

 

 

Website, Designs & Graphics by Rose Mori

Copyright 2011 – Direitos Reservados

Publicado em  17/04/2012